Buscar

Carambeí: Uma das primeiras colônias holandesas do Brasil

O Brasil nos últimos séculos recebeu imigrantes de diversas partes do mundo, que vinham até o país a convite dos governantes da época com desejo de povoar o país.


imagem de um campo com um moinho holandês ao fundo
A Holanda é conhecida pelos seus moinhos | Foto: Tom/Pexels

Entre os muitos europeus com destino ao Brasil como novo lar, estavam os holandeses que, com sua expertise na agropecuária, desembarcaram no país e formaram diversas colônias, como em Carambeí em 1911.


Eram cerca de 450 holandeses que escolheram a pequena cidade no interior do Paraná para morar, formar novas famílias e empreender. Um marco do período foi a criação da Cooperativa Batavo, considerada a primeira do país na área de lacticínios.


E claro, isso fez com que mais imigrantes viessem ao país, principalmente após a 1ª Guerra Mundial onde os imigrantes trouxeram consigo tratores, máquinas agrícolas e cabeças de gado.


Você lembra da famosa vaca holandesa?


E, claro, a imigração tem relação ao Frederica’s Koffiehuis, pois a Frederica, fundadora da marca, é filha do imigrante holandês Job Boot e de Clara Elisabeth Verschoor Boot, sendo descendente de uma das primeiras famílias de imigrantes que se estabeleceram em Carambeí.


Ela herdou e prática diariamente várias tradições holandesas, como a produção de tortas, bolos, doces e salgados, muitos deles receitas de família ou adaptadas da culinária holandesa e os encontros no Café das 10h.


No Brasil, há diversas outras colônias holandesas, se destacando a cidade de Não me Toque (RS), Holambra (SP), Castrolanda, em Castro, Colônia Holandesa em Arapoti, Campos de Holambra entre outras.


E você sabia disso?