Buscar

Você conhece a história do Frederica's Koffiehuis?

O Frederica’s Koffiehuis nasceu há mais de 13 anos, quando a Frederica e a Elizabeth, sua filha, decidiram abrir a própria confeitaria.

Imagem de uma grande salão com duas mesas ao fundo
Sala Café das 10h no atual prédio | imagem divulgação

Mas antes disso, lá em 2002, Frederica já era conhecida pelas saborosas tortas servidas no café do Parque Histórico, onde ela era confeiteira-chefe.


Calma, vamos explicar melhor.


Quando o Parque Histórico de Carambeí foi construído, os diretores queriam ter um café com tortas típicas holandesas e naquela época Frederica era uma das pessoas que fazia bolos e tortas para a família.


Claro, uma torta aqui, um bolo ali, e logo o seu dom para a confeitaria começou a se espalhar, o que chamou a atenção do Parque Histórico.


Então surgiu o convite para ela ser confeiteira do café e Bart, um imigrante holandês e seu marido, ser guia de turismo.

foto de Bart e Frederica
Bart e Frederica Dykstra fizeram parte da história do Parque Histórico | Arquivo pessoal

Era um desafio, mas ela aceitou e iniciou a jornada em transformar receitas em bons momentos.


Foram 5 anos à frente dos sabores de tortas do Parque, um ciclo recheado de história e bons momentos que se encerrou em 2006, quando decidiu abrir a própria confeitaria.


Era um desafio, e mãe e filha se viam diante de várias perguntas: onde seria o café? haverá clientes? Como produzir as tortas? Entre outros.


O primeiro Frederica’s Koffiehuis

foto de uma pessoa escolhendo tortas em uma vitrine com 3 pessoas trás
A família sempre esteve junto no negócio que iniciou em uma pequena sala para poucas pessoas | Arquivo pessoal

O local escolhido para iniciar o negócio foi uma sala quase ao lado do atual prédio. Já a produção, acontecia na casa da Frederica, pois não havia espaço para a produção.

Foto de uma torta de coco com fatia sendo retirada
A torta de coco era uma das primeiras receitas de Frederica a serem servidas no novo local | Foto divulgação

Como já era conhecida como uma confeiteira de mão cheia, o sucesso do seu próprio empreendimento não surpreendeu e, com o tempo, mais e mais clientes iam até a nova confeitaria de Carambeí.


Outro fator que ajudou a alavancar a marca foram as parcerias e a própria divulgação do departamento de turismo da cidade, o que trouxe mais e mais clientes.


O atual prédio

Com o tempo, a primeira sala deu local ao segundo espaço, um pouco maior em comparação ao anterior, mas que já começava a ficar pequena e veio a decisão de construir um novo prédio com mais espaço, área de produção entre outros.


Foto do prédio do Frederica's Koffiehuis
O atual prédio tem salas no primeiro e segundo piso, além de uma área externa | foto divulgação

Mas onde? Qual arquitetura seguir?

A construção do atual prédio do Frederica’s Koffiehuis iniciou em 2013 e terminou um ano depois.


A proposta do lugar era simples: Trazer um pouco da Holanda para Carambeí através de um prédio inspirado nas casas de Giethoorn, uma pacata cidade conhecida como Veneza dos Países Baixos.


Foto de uma rua em Giethoorn
Giethoorn é conhecida como a Veneza dos Países Baixos | Foto: Arquivo da internet/Wikipédia


Em breve vamos te contar mais sobre o nosso prédio.


Veja a linha do tempo do Frederica's Koffiehuis